Nintendo Wii U: a oitava geração de videogame?

O Nintendo Wii U será lançado no dia 18 de novembro, em todo o continente americano, e o investimento pode variar entre R$ 600 e R$ 700 reais. 

No último dia 13 de setembro, a Nintendo anunciou a data de lançamento, os valores e a lista de jogos do seu novo videogame, o Nintendo Wii U. O produto chega ao mercado para competir diretamente com os tablets, principalmente, o iPad (Apple). Um nicho recente, que até então era dominado por fabricantes de aparelhos celulares, começa a chamar a atenção das grandes marcas de videogames, tanto que em 2012 os holofotes da mídia recaem sobre a Nintendo – única empresa a responder aos anseios da indústria e do comércio para o Natal deste ano. Mirando no público consumidor que mais cresce no mundo – os jogadores de games em dispositivos móveis -, ainda é preciso compreender as funcionalidades do novo lançamento da Nintendo que, segundo o presidente da empresa japonesa nos Estados Unidos, Reggie Fils-Aime, irá revolucionar o mercado de jogos. Mas afinal, o que o Wii U oferece de novo?

Wii U Básico e Premium

Haverá duas versões da plataforma: básica (R$ 600) e deluxe (R$ 700).  Além do preço do console ser mais alto que o antecessor em seu lançamento, os jogos também serão mais caros podendo chegar a R$ 120 (US$ 60).

GamePad

O diferencial do sucessor do Wii é justamente o chamado Gamepad, uma mistura de tablet  e joystick. Ou seja, o aparelho apresenta uma tela touchscreen, com dois sticks, o sensor acelerômetro (decodifica o movimento do jogador para o game), o sensor giroscópico (utilizado geralmente para girar a visão em ambientes tridimensionais), câmera e microfone. A utilização do Gamepad varia de acordo com o título do jogo, mas o que chama mais atenção é quando a tela do controle se transforma em um desdobramento da ação que acontece na TV. Em outros títulos, a TV reproduz o jogo que está rodando no aparelho, funcionando como um tablet. Se um jogador for adquirir um Gamepad adicional terá um custo aproximado de R$ 300 (US$ 150)

NintendoLand

É uma cartela de jogos, uma espécie de arena virtual onde uma lista de jogos clássicos da Nintendo é disponibilizada para que o jogador desafie seus amigos ou forme times para disputar com outros jogadores. Há também a possibilidade de jogar sozinho.

TVii 

Serviços de conteúdo sob demanda estão disponibilizados na TVii através de aplicativos já consolidados no mercado, como Netflix e You Tube, o TVii é um sistema baseado em rede e a Nintendo não desenvolve conteúdo para esta área. Como o serviço irá funcionar no Brasil, isso ainda é uma incógnita.

Wii U Pro Controller

Para atrair jogadores hardcore, o Wii U ganha a sua segunda versão de controle, bastante parecido com o controle do Xbox 360 (Microsoft).

Wii U eShop

A Nintendo ainda não divulgou muita informação sobre o sistema de serviços on-line que será responsável pela venda de jogos completos e conteúdo de jogo para download. No site Wii U Daily foi anunciada a possibilidade de se revisitar os clássicos da Nintendo ao disponibilizá-los para download. Assim como o Xbox Live, o Wii U eShop terá o Wii Points, pontos que o jogador compra para adquirir os produtos virtualmente. Em entrevista ao site da Wired, o gerente de Marketing do produto, Bill Trinen, falou pouco. Segundo ele, a loja virtual está em evolução, disponibiliza somente quatro títulos, mas o foco da Nintendo é desenvolver um console virtual, tornando possível a transferência de dados entre Wii e Wii U.

Hardware

O processador (CPU) é o IBM Power 7 (quatro núcleos de 3.0GHz), enquanto o processador gráfico (GPU) é AMD Radeon High Definition. A memória RAM, responsável pelo desempenho entre hardware e software, tem 2 GB de velocidade: 1GB para o sistema operacional e 1GB para jogos. Já a memória interna, responsável pelo armazenamento de dados, é de 8GB (no modelo básico) e 32GB (no modelo premium), podendo expandir esta quantidade com SD memory cards e HDs com entrada USB.

Conclusão

A grande imprensa vem noticiando que Wii U é o primeiro console da oitava geração de videogames. Essa transição ocorre, geralmente, em um ciclo de cinco a seis anos, quando uma nova tecnologia é aplicada em escala. Por exemplo, a sétima geração de videogames se deu em função dos sensores de movimentos e de voz, em que a Nintendo saiu na frente com o Wii mas logo foi alcançada pelos consoles Xbox 360 Kinect e Playstation 3.

A utilização de novos recursos – como os sensores giroscópicos e acelerômetros – em games ampliam as sensações de controle no mundo virtual. Isso é um ponto forte, colocar nas mãos de grandes desenvolvedores de jogos a possibilidade de explorar novas funcionalidades advindas dessas tecnologias devem resultar, no espaço de uns dois anos, em projetos mais impactantes que irão marcar realmente as próximas gerações de videogames.

O produto apresentado pela Nintendo é divertido, mas não surpreendeu como o lançamento do Wii e do Kinect. O novo console deve agradar aos fãs da Nintendo que agora terão a possibilidade de jogar os clássicos em uma plataforma mais avançada. A estratégia é clara: com as baixas vendas do Wii, em um Natal onde não haverá concorrentes e com pesquisas recentes apontando um novo perfil de consumidor de jogos, a Nintendo mais uma vez sai na frente.

Para ter uma ideia da jogabilidade do Wii U, assista aos vídeos abaixo:

Trailer oficial do Wii U exibido na E3 2011

Trailer do jogo ZombiU

New Super Mario Bros Mii

Imagens Wii U

Anúncios